Dibradoras

Dibradoras #140 Carol Gattaz

OUÇA O PODCAST

Aos 37 anos, Carol Gattaz está voando em quadra e sonhando com 2020! A meio-de-rede disputa o título da Superliga defendendo o do Itambé/Minas contra o Praia Clube e não esconde a vontade de defender a seleção brasileira nos Jogos Olímpicos de Tóquio.

Aos 17 anos, Carol já disputava sua primeira Superliga, pelo São Caetano (SP). Chegou à seleção brasileira juvenil e, aos 22, com seu 1,92m, estreava na adulta. Foi duas vezes vice-campeã mundial, cinco vezes campeã do Grand Prix e três vezes campeã da Superliga.

“Defendi a seleção em dois ciclos olímpicos, mas acabei ficando fora da competição por opção da comissão técnica. Hoje preciso de um cuidado maior com meu corpo, não posso sacrificar a atleta Carol somente pela seleção, mas se tiver uma vaga no time brasileiro pra mim, eu jogo pela seleção em uma Olimpíada. É meu sonho”, afirmou.

Carol comentou sobre as últimas dispensas que a equipe de Zé Roberto enfrentou e acredita que algumas delas envolvem lesões e preparo físico, mas não compreende as outras baixas. “Acho que a nova geração não é mais tão comprometida com a seleção como a gente era no passado. Elas valorizam muito os contratos com os clube, mas não tem aquele sonho de representar o Brasil como a gente tinha lá atrás. É preciso entender o que acontece”, revelou.

Papo bacana entre um treino e outro, às vésperas da final da Superliga de Vôlei!

Posts Relacionados

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar algumas tags HTML:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>