Fronteiras Invisíveis do Futebol #79 Bolívia

Cruzamos a nossa maior fronteira terrestre, para visitar o primeiro país que derrotou a seleção brasileira nas Eliminatórias Sul-Americanas!

A história boliviana se confunde em muitos momentos com a peruana, seja durante a expansão incaica, o período colonial ou a Guerra do Pacífico (1879-83).

Por sinal, o conflito binacional contra o Chile, causou a perda do acesso ao mar pela Bolívia, que também cederia territórios para Brasil e Paraguai, após derrotas militares.

O atual Estado Plurinacional é fruto da mobilização das comunidades originárias, cujo ápice foi a eleição de Evo Morales, em 2006, primeiro presidente indígena a ocupar o Palacio Quemado!

Posts Relacionados

Fronteiras Invisíveis do Futebol #78 Paraguai

La Albirroja

Em clima de Copa América, temos a justificativa perfeita para repassarmos a História dos nossos vizinhos que ainda não passaram pelo programa! Primeiro vamos cruzamos a Ponte da Amizade com destino ao Paraguai, um país de rica tradição guarani, que é falado até hoje e explica o nome do país.

Passamos pela colonização, a independência, a modernização do país, a Guerra Grande (aquela, que você conhece como Guerra do Paraguai), as disputas partidárias no início do século XX, a guerra do Chaco e a era Stroessner, que durou décadas, com destaque para a construção de Itaipu, a usina hidrelétrica na fronteira com o Brasil.

E, claro, tudo temperado com o futebol local, desde suas origens até os dias de hoje, com destaque para os ídolos em terras brasileiras. Viemos do Paraguai com esse programa para você! Para o quê? Paraguai!

Posts Relacionados

Fronteiras Invisíveis do Futebol #77 Padânia

Voltamos ao Velho Mundo para falar de uma região que não é um país! Você já ouviu falar na Padânia? Uma criação separatista do vale do rio Pó que ganhou força no início dos anos 1990, com o então novo partido da política italiana, a Lega Nord. Isso, o mesmo partido que hoje é uma das forças dominantes da política italiana. Então, para entender esse momento atual, vamos ver as raízes históricas dessa diferença regional e como a bandeira da Lega Nord mudou com o tempo.

Vamos passar pelos itálicos, celtas gauleses, romanos, os lombardos, os francos, os germânicos, os franceses, os espanhóis, basicamente todos povos que já dominaram o norte da atual Itália, e o legado cultural deixado por cada um, além, claro, do Renascimento.

Entenda também, como a industrialização italiana criou distorções internas ao recém formado país, com um norte industrial e um sul rural, e o impacto dessa diferença na política da bota. Claro, tudo isso temperado pelo calcio e alguns campeonatos de futebol para povos que não possuem Estado!

Posts Relacionados

Fronteiras Invisíveis do Futebol #76 Filipinas

Azkals

Respeitando a nossa rotação de continentes (viu dona FIFA?), retornamos à Asia, com um país que recentemente celebrou 120 anos de independência. Quer dizer, mais ou menos. A atual República das Filipinas é um arquipélago gigantesco, com milhares de ilhas e, por isso, uma História muito rica, cheia de relações internas e desconhecida pra nós. Agora, menos, mas é bem complexo.

Também relembramos a chegada dos espanhóis, o domínio dos EUA, as batalhas travadas nas ilhas durante a Segunda Guerra Mundial, a ditadura de Ferdinando Marcos na Guerra Fria, tudo isso em um país em que o futebol…não é o esporte mais popular. Nem o segundo. De qualquer maneira, o principal jogador filipino foi um craque histórico do Barcelona!

Posts Relacionados

Fronteiras Invisíveis do Futebol #75 Jamaica

The Reggae Boyz

Fomos ao Caribe, infelizmente, apenas nas palavras. Falamos um pouco da História de um dos primeiros territórios com presença europeia no continente americano. Dos espanhóis aos britânicos, que usaram a escravidão de africanos em larga escala, com legados até hoje. E você sabia que algumas palavras que você usa vêm de lá?

Falamos dos piratas, da progressiva emancipação jamaicana, dos movimentos negros e trabalhistas, que culminaram na independência em 1962. E, claro, tudo isso temperado pelo futebol, que não é o primeiro, nem o segundo, esporte mais popular do país, embora a ilha seja um celeiro de craques, que você conhece vestindo a camisa da seleção inglesa. Então dê play com todos aqueles clichês sobre reggae, paz e Bob Marley!

Posts Relacionados

Fronteiras Invisíveis do Futebol #74 Camarões

Les Lions Indomptables 

Tentamos explicar um pouco da História desse país, que deveria ser a sede da Copa Africana de Nações em 2019. Deveria, mas não será, e você vai entender os motivos. Antes disso, vamos até as primeiras ocupações humanas no país e a origem do nome que, sim, tem ligação com o camarão.

Falamos do imperialismo alemão, da partilha do país entre franceses e britânicos, sua luta por independência e todos os presidentes do país desde 1960. Sim, todos! E, claro, tudo isso temperado pela trajetória futebolística do país africano, grande campeão das copas continentais e berço de grandes craques como Samuel Eto’o e o vovô Roger Milla.  

Posts Relacionados

Fronteiras Invisíveis do Futebol #73 Croácia

Kockasti

Começamos a nova temporada com o pé na porta, tratando de um dos temas mais quentes fora dos gramados na última Copa do Mundo. Para tal, contamos com a visita do diplomata Bruno Graça Simões, que nos ajudou a contar a história croata, antes e depois da dissolução da Iugoslávia.

Posts Relacionados

Fronteiras Invisíveis do Futebol #72 Pérsia/Irã Pt.2

Partimos da dinastia dos Safávidas, passando pela hegemonia do xiismo e conflitos com otomanos e russos, até chegar ao século XX com a ascensão da família Pahlavi e a aproximação com o Ocidente.

Com a queda do xá Mohammad Reza, a partir da Revolução Islâmica (1979), há uma mudança radical na política interna e externa, com a proeminência dos aiatolás, que reflete no campeonato local, sendo interrompido durante o processo revolucionário e a Guerra com o Iraque (1980-88).

Posts Relacionados

Fronteiras Invisíveis do Futebol #71 Pérsia/Irã Pt.1

 تیم ملی

Nosso especial de final de ano é mais um díptico, desta vez sobre os povos iranianos, da antiga Pérsia ao atual Irã. Passamos pelos medos, pela unificação dos persas e o estabelecimento de um dos principais impérios da antiguidade, o dos Aquemênidas. Aquele que você conhece só como “persa” por causa das batalhas de Maratona, Termópilas e do Gerard Butler de sunga.

Passamos pelos impérios sucessores, pela conquista islâmica, pelos mongóis, turcos, armênios, por um monte de povos que deixaram sua marca nessa grande encruzilhada da civilização. Junto com toda essa História, um pouco da seleção de futebol iraniana, desde as origens do futebol no país (adivinhem com quem?), os primeiros títulos e as gerações que disputaram diversas Copas do Mundo recentemente.

Posts Relacionados

Fronteiras Invisíveis do Futebol #70 México Pt.2

Concluímos este díptico, da era de Santa Ana (1832-54) até a eleição de López Obrador, em julho deste ano, passando pelos diversos conflitos com os EUA, o Porfiriato (1876-1910), as diversas etapas da Revolução Mexicana e a hegemonia do PRI durante a segunda metade do século passado.

No meio de campo, entenda as especificidades do campeonato local para os demais países do sub-continente e saiba quais brasileiros se destacaram nos clubes – ou seriam franquias? – mexicanos!

Posts Relacionados

Fronteiras Invisíveis do Futebol #69 México Pt.1

El Tri!

Voltamos à América Latina, para tratar de uma das principais possessões da coroa espanhola durante o período colonial. Porém, antes da chegada dos conquistadores, vamos entender como estava dividida a região que hoje compreende o México, além do legado cultural das diversas civilizações mesoamericanas, entre eles os mexicas, que ficaram mais conhecidos como aztecas.

 

Posts Relacionados

Fronteiras Invisíveis do Futebol #68 Goiás

Viajamos ao Centro-Oeste para celebrar os 85 anos de Goiânia, capital planejada do Estado que toma emprestado o nome dos guayases, um dos muitos povos originários da região.

Nossa guia no Planalto Central foi a professora Natália Pessoni – ouvinte e colaboradora do Xadrez Verbal – que nos apresentou a história goiana da chegada dos bandeirantes ao acidente com Césio 137.

Também conhecemos de perto um dos maiores gramados do país – o Estádio Serra Dourada – onde muitos cabeças-de-área e centroavantes deram os seus primeiros passos!

Posts Relacionados