Xadrez Verbal #240 América Latina Em Chamas

Primeiro, demos um giro pelo velho continente, com a nova polêmica do Brexit, referendo na Itália e a situação em Belarus.

De lá fomos para a bacia do oceano Pacífico, com a sucessão do Abe Shinzo no Japão, as relações exteriores da China, a assinatura dos acordos do Oriente Médio em Washington e as campanhas eleitorais nos EUA.

Finalmente, tudo o que aconteceu na nossa quebrada latino-americana, desde as queimadas no Brasil até os protestos na Colômbia, passando por impeachment no Peru e denúncias na Bolívia e na Venezuela.

Posts Relacionados

Xadrez Verbal #237 Beirute

Chegando mais um podcast no seu feed, e nada de usar o TikTok! Sério, o Trump baniu a rede social. E isso pode afetar o League of Legends. Além disso, passamos também por outras notícias da disputa comercial entre EUA e China, mais um giro pela bacia do Pacífico.

De lá fomos até Beirute, com a trágica explosão que tirou mais de 150 vidas. Atentado? Negligência? Acidente? Vamos tentar responder essas perguntas.

No mais, fechamos com aquele pião pela nossa quebrada latino-americana, de presidente eleito e gabinete novo até ex-presidente preso e gabinete desmanchado.

Posts Relacionados

Conexão Sudaca #205 Mengão Campeão

Nossos muchachos recebem novamente o rubro-negro Alexandre Matos, apresentador do It’s Time, que esteve em Lima e compartilhou conosco as alegrias e perrengues da finalíssima que garantiu o bicampeonato continental para o Flamengo.

Também tivemos o contraponto do amigo riverplatense Federico Peretti, que cobriu in loco a derrota dos millos para a revista 1986.

No mais, repassamos os últimos acontecimentos pelos campeonatos e copas nacionais continente adentro, com destaque para o encerramento precoce do PIÑERÃO – e a lembrança fim dos 25 anos de jejum da Universidad de Chile – além da remontada do Olímpia no Superclásico Paraguayo, com direito a 4 gols do veterano Roque Santa Cruz.

Por fim, recordamos os 50 anos do lançamento do álbum de estreia da icônica banda argentina Almendra, liderada pelo saudoso Luis Alberto Spinetta, encerrando esta edição com A Estos Hombres Tristes!

Posts Relacionados

Xadrez Verbal #206 Adeus, Lênin?

O antigo Império Inca está em crise! Primeiro, o presidente do Peru dissolve o parlamento do país, que não aceita e vota a suspensão do presidente. Dias depois, o Equador declara emergência nacional por causa dos protestos contra o fim dos subsídios aos combustíveis, medida adotada como parte do acordo de Quito com o Fundo Monetário Internacional.

Antes disso fomos ao Velho Continente, com eleições austríacas e as últimas informações do Brexit. No mais, recapitulamos os principais pontos dos discursos dos últimos dias na 74ª Assembleia Geral da ONU, com destaque ao pronunciamento do Paquistão sobre a Caxemira.

Posts Relacionados

Conexão Sudaca #197 Finalísima

Nossos muchachos fizeram a tradicional prévia da Final da Copa América, misturando caipirinha com pisco sour, passando pelas semifinais e a surpreendente classificação peruana.

Também recordamos os 15 anos da conquista da Libertadores pelo Once Caldas e celebramos o título do Apertura, na Venezuela, garantindo a volta do Estudiantes de Mérida à principal competição continental, após 21 anos.

Por fim, escutamos o último trabalho do artista chileno Mauricio Redolés que canta para San Pedro.

Posts Relacionados

SDT Na Bancada #26 Copa América

Analisamos o contraste entre o vazio das Arenas e desinteresse do público brasileiro com a festa dos nossos hermanos, escalando uma seleção sudaca para debater o extra-campo do torneio continental mais longevo do Planeta Bola: além dos brazucas Gustavo Mehl e Matias Pinto, somaram conosco o argentino Nico Cabrera, o chileno Pablo Mardones, o colombiano Marco Valderrama, o peruano Ricardo Fernández e o uruguaio Sebastián Chittadini.

Posts Relacionados

Fronteiras Invisíveis do Futebol #81 Peru

La Blanquirroja

Cruzamos a última fronteira dos nossos vizinhos! Quer dizer, o último país filiado à CONMEBOL. Conhecemos o Peru, para um programa que despertou o espírito da 5ª Série em nós.

Desde a Antiguidade, passando pelo Tahuantinsuyo – conhecido como Império Inca – até a chegada dos espanhóis. Claro, com uma certa delimitação, já que já falamos bastante sobre o período incaico quando visitamos Bolívia, Chile e Equador.

O Vice-Reino do Peru também foi o último bastião realista espanhol na América, e você vai entender aqui o motivo. A partir da independência, relembramos os conflitos externos e internos, envolvendo a última guerra do continente e o Sendero Luminoso, respectivamente.

No mais, entramos na CANCHA, para falar dos seus clubes, ídolos e da Copa América conquistada no CARA OU COROA!



Posts Relacionados

Xadrez Verbal #183 Notre Dame

Em véspera de feriado chegamos com um programa que propõe algumas reflexões. Primeiro, sobre o incêndio na catedral Notre Dame, de Paris; o significado de um prédio histórico, a preservação de patrimônio, teorias da conspiração e as discussões sobre as contribuições para os reparos deste patrimônio da humanidade.

Também falamos sobre o suicídio do ex-presidente peruano Alan Garcia e os casos de corrupção no país vizinho; motivos, desdobramentos e a junção da política com o judiciário. No mais, passamos pelas eleições finlandesas, o relatório Mueller nos EUA e as relações entre Washington e Pyongyang.

Posts Relacionados

Posts Relacionados

Xadrez Verbal #161 Jamal Khashoggi

Matias Pinto e Filipe Figueiredo recebem novamente nos estúdios Tupá Guerra, a demonóloga de voz inconfundível. Fomos até a Turquia, onde o possível sequestro e assassinato de um jornalista saudita, opositor do governo do seu país, pode finalmente estremecer as relações entre a família Saud e os EUA. Afinal, que tipo de Estado é a Arábia Saudita?

De lá seguimos para o Extremo Oriente, para ver de perto a troca de farpas entre China e os EUA, com direito à capturar de espião e aprisionamento do diretor da Interpol. Tudo isso enquanto Kim Jong-un acertou mais um encontro com Trump e convidou o papa Francisco a visitar o país. Terminamos aqui na América Latina, com a morte de opositor na Venezuela, prisão de Keiko Fujimori no Peru e, claro, a repercussão internacional da eleição brasileira.

Posts Relacionados

Lágrimas Sudacas

Desde que a Copa do Mundo passou a contar com cinco seleções sul-americanas, a partir da edição de 1998, esta foi a pior estreia do Brasil e seus hermanos, contrariando a expectativa das respectivas hinchadas, pois tirando o Uruguai – curiosamente o único que venceu e classificou-se – os demais países estão no Top 10 de vendas de ingresso: Brasil (3º), Colômbia (4º), Argentina (7º) e Peru (9º).

O caso dos peruanos é o mais emblemático. Sem disputar a competição há 36 anos – aproximadamente 67% da população do país nunca tinha visto La Blanquirroja em um Mundial – a equipe comandada por Ricardo Gareca já está eliminada, restando um jogo para cumprir tabela contra a Austrália. Apesar da frustração, os incas deixaram uma boa impressão na Rússia e mostraram atuações coesas, jogando de igual para igual com dinamarqueses e franceses.

Ao contrário dos argentinos, que pouco agrediram a Islândia e tomaram um baile da Croácia. Resta torcer por um tropeço dos islandeses diante da Nigéria, para depender apenas de uma vitória sobre os africanos e ainda tirar a diferença no saldo para os nórdicos, que enfrentam os líderes croatas.

Mas é justamente esta dependência que aflige os albicelestes, já que nenhum jogador teve atuação destacada nas duas rodadas, marcadas pelos erros de Caballero, o nervosismo do sistema defensivo, a pouca combatividade do meio-de-campo e a falta de tranquilidade do ataque.

Em relação aos cafeteros, a avaliação é mais complexa devido às circunstâncias que levaram ao primeiro gol japonês. A expulsão precoce de Carlos Sánchez – ironicamente, já que é um jogadores que mais se doam no plantel de José Pekerman – seguida do pênalti convertido por Shinji Kagawa, fez com que a Colômbia corresse atrás do resultado, jogando mais de 80 minutos em desvantagem numérica. O empate transitório veio na vivacidade de Juan Quintero, mas a primeira vitória asiática diante da América do Sul se deu numa pane defensiva aproveitada por Yuya Osako.

A atual generación dorada já dava sinais de declínio ainda nas Eliminatórias, e no equilibrado e imprevisível Grupo H não seria surpresa que os colombianos acompanhassem peruanos e, provavelmente, argentinos em um retorno antes do esperado para o nosso continente.

Posts Relacionados

O Som das Torcidas #141 Peru

Blanquirroja

Após 36 anos de ausência, a seleção peruana está de volta à Copa do Mundo, muito por conta da atuação dos seus torcedores no Estadio Nacional, de Lima, que se transformou num caldeirão novamente!

Do hino nacional ao novo hit inspirado em Nego do Borel, conheça as músicas que embalarão os comandados de Ricardo Gareca na Rússia.

Posts Relacionados