Desqualificadas

As Desqualificadas #46 – C* de Framboesa – O Mito da Beleza

OUÇA O PODCAST

Recebemos Leticia Dáquer do podcast Pistolando pra falar do nosso tema preferido (e que nos deixa bem pistola) – O Mito da Beleza e como ele escraviza as mulheres.

Desqualificadas no podcast Pistolando: https://bit.ly/2maJ2Us

Livro:

O Mito da Beleza – Naomi Wolf
Meu ano de descanso e relaxamento – Ottessa Moshfegh

Indicações:

Documentário Joan Didion (Netflix)
My Crazy Ex Girlfriend – Netflix
The Marvelous Mrs. Maisel – Amazon Prime

Pistolando Podcast:

@pistolandopod em todas as redes
http://pistolando.com/

Blog Letícia sobre dançar: https://bit.ly/2m4YjWH

Ep É Pau É Pedra sobre Gordofobia: https://bit.ly/2kc6pwa

Posts Relacionados

Um comentário em “As Desqualificadas #46 – C* de Framboesa – O Mito da Beleza”

  • Então, posso dar minha opinião? Acho que está bem questionar as coisas no nosso entorno. Mas acho que para entender mejor as circunstâncias, vc tem que tentar procurar a origem do porquê das coisas. Disculpa, não lir o livro e não sei se o livro fala disso, a base do meu comentário é com respeito a este podcast. Acho que é fundamental saber a origem do porquê que as mulheres tem essa necessidade de ficar bonita e de perder um monte de tempo pensando em como conseguir e/ou como manter um companheiro amoroso. Sem saber isso, na minha opinião, a discussão fica super superficial. Não acha? Todos sabemos que somos futros de uma cadencia de sucessões, verdade? Acredito, este sistemas se implatou desde da pre-historia, onde o mais forte escolhia a fêmea com menos pelo corporal, ou seja a mais bonita… pra vc ver, vcs sabia que a população de ruivas aumentam a cada geração em Grã-Bretanha? Como é possível que um gen tão recessivo esteja se ampliando? Pelo mesmo motivo que hoje temos menos pelos corporais que nossoas antepasados. Bom a questão é que toda a historia da seleção natural os mais fortes escolhiam as mais belas, e os mais forte mantinha melhor sua prole, por isso era o mais requisitados pelas mulheres. Daí que as mulheres aprenderam que para ser escolhidas pelos mais fortes tinham que serem bonitas. A questão é que hoje em día as mulheres SE QUEREM, não precisam depender dos homens. Afortunadamente, podemos escolher trabalhar e ser independente é até escolher os nossos companheiros de vida. O problema é que muitas delas ainda tem essa mentalidade das cavernas, que se não sou bonita, não vou ter ninguém e si não tenho ninguém nunca serei feliz, prefirem ter um cara, para se matarem de trabalhar tanto dentro como fora de casa, pra fazer tudo pra eles, para no final ele estão te botando chifre, ou te dizendo que feia que estar, que gorda e acabar te trocando por uma mais nova.
    Sinceramente não entendo este modelo de felicidade. Tive a sorte que de ter crescido com um mãe dizendo que o mais importante é a beleza interna, e que ser independente é liberdade. E cedo me dei conta que ser divertida e interessante é muito mais importante que ser bonita.
    Vivo na Espanha, e cada vez que leio ou escuto algo nesse estilo fico feliz, mas as mulheres brasileiras ainda estão dando passo muito curtos para libertarse das suas próprias prisão
    Só pra terminar, queria dizer uma coisa que acho super importante: as mulheres tem que acabarem com o victimismo, é verdade que a consequencia dos factos nos levaram a algumas desvantagens evolutiva, mas isso não é uma disculpa para continuar fazendo merda. Isso que dizem que engordo porque tenho ansiedade e compulsão porque o mundo me fez assim, não é disculpa para está matando o proprio corpo. É uma questão de saúde não de estética. Temos que trabalhar nas necesidades reais e deixar de perder tempo com coisas sem importância. Aqui devo dizer que todo mundo tem direito de fazer o quiser desde que seja pelo proprio prazer, quero dizer que si vc gosta de pintar as unhas porque te relaxa, porque não, agora si vc se sente obrigada a pintar porque os outros vão dizer algo, isso já é uma prisão.
    Bom obrigada por lerem meus desvarios, disculpas os erros ortográficos, sei que no Brasil isso é importante, mas devo de admitir que não me importa.
    Beijão

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar algumas tags HTML:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>