Guilhotina | Le Monde Diplomatique Brasil

Guilhotina #32 – Eduardo Fagnani

OUÇA O PODCAST

O Brasil tem uma bomba demográfica prestes a explodir e realizar uma reforma da Previdência é fundamental para combater essa ameaça. Reforma essa que seria o primeiro passo para sanar o déficit fiscal, conferindo aos empresários a confiança necessária para retomar os investimentos e, consequentemente, o crescimento econômico. De quebra, corrigiriam-se distorções de um sistema repleto de privilegiados e marajás. Será? Para falar sobre os mitos em torno da reforma da Previdência e discutir os impactos dos objetivos velados da proposta de emenda constitucional n.06/2019, Bianca Pyl e Luís Brasilino recebem o economista Eduardo Fagnani. Professor do Instituto de Economia da Unicamp, pesquisador do Centro de Estudos Sindicais e do Trabalho (Cesit) e coordenador da rede Plataforma Política Social, ele está lançando  pela editora Contracorrente o livro “Previdência: o debate desonesto. Subsídios para a ação social e parlamentar: pontos inaceitáveis da Reforma de Bolsonaro” (http://bit.ly/debate-desonesto). Materiais citados na entrevista: “Sem reforma da Previdência, País cai de cara na recessão em 2020, diz Sachsida” (http://bit.ly/ministério-da-fazenda-previdência); Denise Gentil: As inconsistências do modelo de projeção atuarial do governo brasileiro (http://bit.ly/modelo-projeção-atuarial); Anfip: A Reforma Tributária Necessária – justiça fiscal é possível (http://bit.ly/justiça-fiscal-possível); Joseph Stiglitz e outros: Repensando a reforma previdenciária: dez mitos sobre os sistemas de Previdência Social (http://bit.ly/10-mitos-capitalização); Austeridade e retrocesso – finanças públicas e política fiscal no Brasil (http://bit.ly/austeridade-e-retrocesso).

Posts Relacionados

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar algumas tags HTML:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>