Guilhotina | Le Monde Diplomatique Brasil

Guilhotina #50 – Armando Boito

OUÇA O PODCAST

A principal contradição do processo político durante os governos do PT não foi, como indicaria uma leitura mais superficial, entre capital e trabalho, mas sim entre a grande burguesia interna brasileira e o capital internacional (mais a burguesia local a ele associada).

A leitura é do professor titular de Ciência Política da Unicamp, Armando Boito, convidado deste episódio número 50 do Guilhotina. Editor da revista Crítica Marxista e autor de diversos artigos e livros, ele expõe esta tese em sua mais recente obra, “Reforma e crise política no Brasil: os conflitos de classe nos governos do PT” (http://bit.ly/reformaecrise), lançado em 2018 pelas editoras Unesp e Unicamp.

Boito conversa com Bianca Pyl e Luís Brasilino sobre o arco de alianças que deu sustentação aos governos de Lula e Dilma (para além das articulações partidárias, claro), a postura das organizações da classe trabalhadora e o fim da contradição intraburguesa – e a consequente unidade entre capital interno e internacional – que levou ao golpe de 2016 e ao cenário atual.

Links:

Guilhotina #29 sobre meritocracia, corrupção e classe média, com Sávio Cavalcante: https://diplomatique.org.br/guilhotina-29-savio-cavalcante/.

Trilha:

Gal Costa, “Divino maravilhoso” (Caetano Veloso e Gilberto Gil); e Mombojó, “Deixe-se acreditar” (Felipe S e China).

Posts Relacionados

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar algumas tags HTML:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>