Muito Mais Do Que Futebol

Muito Mais do que Futebol #06 Outrossim…

OUÇA O PODCAST

Que dia para ir ao estádio, Moro e Bolsonaro: as camisas rubro-negras vestidas por eles explica muita história sobre a relação do futebol com governantes. este, claro, foi só um dos assuntos do MMDQF de hoje, que também falou sobre Tite, a linguagem e a importância de se comunicar bem no futebol, o pai do Neymar, o filho do tite, o Momento Walodemar e muito mais. Como sempre com Mauro Cezar Pereira, Lucio de Castro e Leandro Iamin.

Posts Relacionados

8 comentários em “Muito Mais do que Futebol #06 Outrossim…”

  • Anderson Ramos Lisboa disse:

    Lúcio, o áudio melhorou bastante. Está ótimo!
    E aqui, Leandro, é verdade que o Mauro grava os podcasts de regata??
    Forte abraço!!

  • André Luis Almeida disse:

    Pow, O podcast é muito bom, unica ressalva são vcs se declararem seus lados políticos. Façam podcasts e parem de apenas criticar o governo atual, ta ficando chato, vcs apenas criticam e nunca mostram os pontos positivos do governo, parem de ser militantes e sejam coerentes.

    • João George Moreira disse:

      kkkkk. E tem ponto positivo? É por isso que o podcast é ótimo, pois não fica em cima do muro nas coisas que interessa. É futebol, sociedade e nada de isenção. Esse governo não tem nada pra ser elogiado.

  • É inacreditável a capacidade do Mauro Cezar manter dois discursos distintos, principalmente quando lhe convém. Dias atrás, ele argumentou que existisse cautela nas acusações do publico sobre o caso “Neymar” e que só a justiça seria capaz de elucidar o saco. Nesse episódio ele faz o oposto, acusando o Ministro Sergio Moro de ser autor das conversas divulgadas pelo Intercept e pelos possíveis crimes cometidos pelo conteúdo das conversas.

    • João Marcos disse:

      É muito simples a diferença: um caso não existem provas contra o Neymar e cabe à justiça apurar. No segundo caso, diversas perícias jornalísticas de diversos meios de comunicação diferentes já demonstraram se tratar realmente do atual ministro que, quando era juiz, atuava como chefe de acusação, no intuito claro de prejudicar o réu. Uma situação não tem nada que ver com a outra.

Deixar um comentário para Marcia Cancelar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar algumas tags HTML:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>