Baião de Dois #192 Vital e o seu Moto

A fase de grupos da Copa do Nordeste está chegando ao fim e nossos cabras começaram olhando a tabela de classificação, para depois apontar os destaques da rodada, como o Clássico das Multidões e a invasão da torcida do Confiança em plena Fonte Nova.

Já a Copa do Brasil chegou na sua terceira fase, com cinco nordestinos ainda vivos, inclusive com um confronto direto entre Ceará e Vitória. Também podemos falar um pouco sobre outro destaque do torneio, o Afogados, que jogará contra a Ponte Preta.

No mais, saiu a tabela da Série D com muitas mudanças em relação ao ano passado. Primeiro teremos uma fase preambular com quatro confrontos que determinarão as últimas vagas na fase de grupos, da qual repassamos todos os times nordestinos que participarão e seus respectivos adversários.

Por fim, uma passada pelos Estaduais, com destaque para o Campeonato Baiano, sem os times principais da dupla BaVi e um artilheiro conhecidíssimo do futebol nordestino. E aproveitamos o Superclássico de São Luis, para falar sobre Moto Club e Sampaio Corrêa, já que os clubes da capital estão disputando apenas o Maranhense.

 

Posts Relacionados

Plantão SDT Na Bancada #05 Calendário 2020

Na última edição do SDT Na Bancada tratamos dos problemas estruturais do calendário do futebol brasileiro. Dias depois, a CBF anunciou as mudanças para a próxima temporada, com a forte propaganda de estar atendendo aos desejos de clubes e jogadores.

Dentre outras coisas, as séries C e D tiveram as agendas ampliadas, indo até novembro, com a quarta divisão nacional mudando de formato; no entanto, viu-se o “cinismo” da Confederação em relação às datas-FIFA e Copa América.

Anderson Santos atualiza o debate sobre o tema, analisando especialmente os pontos positivos e negativos da mudança na base da piramide, além da situação de outras competições disputadas no Brasil.

Posts Relacionados

SDT Na Bancada #32 Maldito Calendário

Nesta quinzena passamos pelas pequenas canchas do país para conversar com quem entende o que é ficar 4 meses ou mais sem ver seu time jogar, com a presença ilustra de Felipe Trafani (do Quadro Negro), Anderson Santos e Zé Pereira (ambos cabras do Baião de Dois).

Campeonatos Estaduais, clubes-empresa, concentração financeira e politica, elitismo e peso da TV entram na interessante conversa sobre a atualidade, os dilemas e os rumos do futebol brasileiro – e sua insistência em matar os seus tradicionais clubes que estão fora dos holofotes.

Posts Relacionados

Posts Relacionados

Posts Relacionados

Posts Relacionados

Posts Relacionados

Posts Relacionados

Posts Relacionados

Posts Relacionados

Posts Relacionados

Posts Relacionados