Xadrez Verbal

Xadrez Verbal #188 Eleições na Índia

OUÇA O PODCAST

Diretamente da Austrália, o amigo da casa Fernando Vives nos explica e comenta as eleições down under, que culminaram com a vitória de Scott Morrison!

Da antiga colônia, fomos até a capital do Commonwealth, onde Theresa May renunciou ao cargo de Primeira-ministra do Reino Unido e uma nova liderança terá que descascar o abacaxi do Brexit. Atravessamos o Canal da Mancha, para repercutir as últimas notícias do continente europeu, com uma crise que dissolveu o governo austríaco.

Por fim, acompanhamos os resultados da maior eleição do Mundo, na qual seiscentos milhões de indianos escolheram que Narendra Modi continua como líder do país; repassamos os números, contextualizamos o cenário político e problematizamos o nacionalismo hindu!

Posts Relacionados

17 comentários em “Xadrez Verbal #188 Eleições na Índia”

  • Lucas Rocha de Oliveira disse:

    Por que vocês apenas não dizem a minutagem de quando começa o podcast, a modo de que quem não tenha interesse nos comentários, apenas pule?

  • Filipe, fala no próximo podcast que o filme brasileiro ”Bacurau” que retrata o Nordeste brasileiro ganhou o Prêmio do Júri no Festival de Cannes. E o diretor Karim Aïnouz, foi o vencedor da mostra Um Certo Olhar do mesmo evento.

  • Marco Centurion disse:

    Caríssimos Filipe e Matias, me chamo Marco Centurion, ouvinte assíduo e disseminador dessa incrível revista semanal de política internacional em formato podcastal (adoro essa rima!). Sou de Física e acompanho-os há uns 2 anos!

    Adorei o programa, mas jurava com todas as forças que o “Breaking News” seria sobre a Theresa May. Só não estou decepcionado pois adoro a Pinball Wizard, mas confesso que a ouvi a primeira vez com o Elton John, em vídeo com Daltrey como Tommy! Puta vídeo, diga-se di passagi!

    Abraço e parabéns pelo trabalho!

  • Alan Eriksson disse:

    Poxa, logo vocês, que sempre falam que quem tenta agradar todo mundo acaba não agrandando ninguém, tentaram agradar todos nessa questão dos comentários. hahahahaha. Será que vão desagradar todos? To só enchendo, o programa continua muito bom.

  • Lucca Piccirillo Duarte e Pimentel de Toledo disse:

    Vim hoje aqui agradecer a vocês, recentemente fui entrevistado pela BBC Brasil, acerca de como ficariam as exportações do suco de laranja brasileiro com o Brexit. Graças a vocês, consegui debater em bom nivel com ela sobre o que está acontecendo, e ela nem sabia que algumas empresas estavam estocando Sorvete e Desodorante por conta da insegurança jurídica.
    Agradeço novamente e caso queiram ler, aqui está :
    https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/bbc/2019/05/26/o-que-caminho-do-suco-de-laranja-brasileiro-ate-as-prateiras-britanicas-revela-sobre-os-desafios-do-brexit.amp.htm

  • Kelly Coelho disse:

    Olá, Meninos! Sou de Fortaleza, mas moro em Sobral – interior do Ceará – há pouco mais de 8 meses.
    Descobri vocês por acaso há uns três meses, e, desde então, não deixei mais ouvir um programa sequer! Vocês são meu portal com o mundo, já que na correria do meu dia a dia não consigo assistir TV (sou professora, advogada e dona de casa!). Escuto vocês durante a semana, mas quando viajo para Fortaleza (pouco mais de 3h de viagem!) aos finais de semana, escuto o programa completo de uma vez só, na companhia agradabilíssima do meu marido, Victor, que passou a me pedir quando viajamos: “bota aí o Xadrez Verbal pra gente ouvir!”. Sempre viajamos juntos, mas tive de viajar sozinha semana passada, e as nossas rodovias não são lá a das melhores, então eu estava bem tensa. Mas vocês foram comigo, e deu tudo certo. Cheguei sã, a salvo e muito atualizada! Parabéns pelo trabalho de vocês! Quanto ao novo formato, gostei muito da solução salomônica. Eu sempre gostei dos comentários no início, e não gostei muito de ouvir os comentários no final. Fiquei muito confusa. Mas dividir foi uma ideia incrível! Foi do Matias, né?

  • José Carlos Junior disse:

    “Saudações de Fairbanks!” (frase no início do meu filme favorito: Na Natureza Selvagem [Into The Wild]).

    Meus caros, quando o Filipe falou a respeito do Paul Schäfer, da “Colônia Dignidade” no Chile, achei que ele fosse mencionar o filme com o Daniel Brühl e a Emma Watson: Colonia, de 2015. Tem naquele serviço de streaming por vídeo que é muito famoso (não estou falando do Prime Video da Amazon). É bem legal e mostra que tinha funcionários mesmo da embaixada alemã envolvidos no esquema que era ilegal, mas operava com vista grossa do (des)governo Pinochet. Vale a pena assistir, eu brinco com meus alunos que o filme é um documentário (influência do Filipe). No mais, é isso… e abraços!

  • Airtono Alcântara disse:

    Fiquei orgulhoso do Matias conhecer o Guarany de Sobral/CE.

    Sobre o centenário do eclipse em Sobral que comprovou a teoria da relatividade, a festa aqui é tanta que teremos apresentações do Festival Eurochestries (festival internacional de orquestras jovens), com músicos da Estônia, México, Espanha, Canadá e de vários estados do Brasil.

    Os gringos estão deslumbrados com o sol de Sobral e são comentário geral quando saem sem camisa meio dia para aproveitar o calor que, para nós, é insuportável na rotina.

    Abraço!

    Airton Alcântara
    Servidor da Universidade Federal do Ceará – Campus de Sobral

  • Nilo Serafim disse:

    Vale mencionar que o Tommy é conhecido como Pinball Wizard porque ele é o melhor jogador mesmo sendo cego, surdo e mudo!

    Mandem um abraço para os assíduos ouvintes do Xadrez Verbal e do The Who Quaji, Buda e minha namorada Minnie!

  • Bruno Machado disse:

    Filipe e Matias.
    Sou ouvinte assíduo dos podcasts do Xadres Verbal, estou cursando História, estou no 3º semestre, e venho para agradecer aos dois, pois em uma das minhas provas caiu conhecimentos gerais e BRIEXT, e graças a vocês eu gabaritei na prova.

    Obrigado…

  • Antonio Bordallo disse:

    Sei que pra muitos o ato de ouvir podcast é quase sempre solitário, com o fone e ouvido na rua, transporte publico, ou mesmo dentro do carro, mas no meu caso a tal “solidão de podcast” parecia ainda maior, porque eu costumo ouvir sozinho aqui na Estonia e não sabia de ninguém mais que também ouvia o Xadrez. Não tenho como ouvir junto à minha esposa porque ela não entende português (apesar de, invariavelmente, eu acabar comentando com ela varias notícias e fatos descobertos no Xadrez Verbal).

    Essa situação mudou desde a última edição.

    O Matias mencionou brevemente meu nome por conta de um comentário que fiz sobre a politica estoniana. Isso foi suficiente pra pelo menos 2 amigos me escreverem dizendo que ouviram minha microinteração no podcast, então já não me sinto mais sozinho ouvido o programa, hehe 🙂
    Por isso eu queria mandar um abraço a esses nobres companheiros de audiencia aqui do podcast: o Bruno Nascimbeni que também mora aqui em Tallinn, e pro Matheus Araujo que estudou comigo e tá agora em Berlim. 🙂

  • Veronica Fernandes disse:

    Olá Matias e Filipe!
    Parabéns pelo ótimo trabalho, como sempre. Piramidei as minhas colegas de trabalho para todas escutarmos e discutirmos as fofocas da política internacional durante a semana. Eu até as acuso de spoiler quando me dizem uma informação que vocês falaram no programa anterior e eu, atrasada que sou, ainda tô ouvindo o episódio de duas semanas atrás.
    Mandem um beijo para as arquivistas e historiadoras wândalas Veronica (eu), Mel, Amanda, Ana e Olívia.

    Parabéns novamente pelo ótimo serviço prestado!!!

  • Gabriel Fragoso disse:

    Boa noite, Matias e Filipe.
    Primeiramente, gostaria de agradecer especialmente ao Matias. Sou eu quem gerencia o twitter da agência de notícias Xinhua em português e nossa visibilidade aumenta muito toda vez que Matias nos retweeta. Valeu, Matias!

    Já para o Filipe eu tenho uma cornetada. Uma não, duas. As duas sobre China e Taiwan. Desculpe, Filipe.

    A primeira diz respeito a um programa mais antigo, publicado há algumas poucas semanas, quando você tratou do anúncio de campanha do Terry Gou. Você classificou os laços possivelmente amistosos entre KMT (Guomintang) e o Partido Comunista Chinês como algo que “não combina muito”. Escrevi no twitter sobre como isso não é estranho. Na verdade, é a atual estrutura de organização política da ilha: https://twitter.com/grFragoso/status/1119724050203410444

    A segunda é sobre o último programa. Você falou sobre a maravilhosa vitória da comunidade LGBT de Taiwan. Entretanto, você chamou Taiwan de “país”. Nada contra se essa é a sua posição quanto à questão taiwanesa. Muitos partilham dessa opinião. Entretanto, como a República da China é reconhecida hoje por apenas 17 países e não é reconhecida pela ONU, acho que cabe mais cuidado com os termos ou pelo menos uma “nota de rodapé” oral antes de chamar Taiwan de país.

    No mais, como sou fã do Xadrez Verbal e do Fronteiras Invisíveis (o trabalho de vocês é muito bom, parabéns), vou aproveitar para pedir um Fronteiras sobre a República Popular da China. O Fronteiras Invisíveis já visitou Taiwan e ainda não foi à China, parece até um certo presidente brasileiro… rsrsrs. Não sou expert, mas certamente posso indicar umas fontes bacanas sobre o futebol no Império do Meio.

    Mais uma vez, parabéns pelo trabalho gratuito e de qualidade que vocês oferecem.

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar algumas tags HTML:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>