Xadrez Verbal

Xadrez Verbal #212 Acobou (L)A Paz

OUÇA O PODCAST

Fomos até a Espanha, que realizou mais uma eleição e estamos sem paciência pra tanta indecisão, mas parece que agora vai.

Voltamos à Brasília, que recebeu a cúpula do BRICS, em meio aos eventos na embaixada da Venezuela.

E claro que o tema principal do programa foi a crise na Bolívia, com a renúncia de Evo Morales. Foi golpe? Qual a ordem dos eventos? O que pode acontecer daqui pra frente?

Posts Relacionados

3 comentários em “Xadrez Verbal #212 Acobou (L)A Paz”

  • Bom crepúsculo Filipe e caro Matias! Quero reclamar que vocês não me deixam ouvir outros podcasts, 3 horas semanais de Xadrez Verbal já era muito, agora viciei no Fronteiras e tem também o Repertório… Difícil, mas tolero.
    Podem me mandar um beijo no quinto metatarso do pé esquerdo, por favor? O meu está fraturado. Se possível também um beijo não monogâmico pro Jonas, com quem as cantadas do Xadrez Verbal sempre funcionam.

  • José Carlos Junior disse:

    Como sempre, a melhor revista semanal de política internacional.

    Vocês, Matias e Filipe, falando sobre a violência nos protestos na Bolívia me fez recordar uma vez que eu conversei sobre a herança Bolivariana na América, com o namorado de uma amiga minha que é venezuelano (inclusive mencionei isso nos comentários do Fronteiras sobre a Venezuela).
    Ele falou que os países com as ideias do Bolívar são mais violentos, como por exemplo: Bolívia e Venezuela. Isso, ele dizia, se deve ao fato de Bolívar ter sido um iluminista e que não abaixava a cabeça tão facilmente, e que as “revoluções em prol das independências”, digamos assim, foram muito sanguinárias.

    Resumindo: talvez os protestos serem violentos poderiam ter alguma relação com essa herança (ou não) de acordo com o que o colega venezuelano me disse, mas é um assunto a ser estudado profundamente; pode ser que faça parte das minhas pesquisas.

    Abraços!

  • Salve Matias, salve Filipe!
    Primeira vez comentando mas já acompanho há quase 2 anos o programa.
    Parabenizar os trabalhos e as analises sempre muito honestas e com bastante embasamento. Até quando a gente discorda é sempre com muita qualidade. Como jornalista que cobre apenas política federal aqui em Brasília é sempre uma ótima aula ver os desdobramentos e as coisas que acontecem além das nossas fronteiras invisíveis.
    Também quero participar do momento correio elegante desse programa garboso… essa semana dei match com uma moça, Isabella, estudante de relações internacionais e dona/trabalha numa loja de roupas. O papo ficou em questões gastronômicas e podcast, já que ela também era ouvinte do podcast por indicação de um colega de classe. Por azar do destino, perdi meu celular no exato dia do match e o dialogo e o possível encontro parou por aí.
    Se possível, me ajudem aí nessa empreitada para encontrar a moça novamente.
    Isabella, estudante de rel. internacionais e proprietária da loja de roupas. O lema dela era ir para academia para aproveitar as comidas e comer para ter incentivo para ir na academia.
    Um beijo do osso zigomático de ambos e parabéns pelo trabalho em ambos os podcasts.
    Um adendo para a participação do Matias no Bola da Vez da ESPN. Manja muito de futebol, sobretudo o latino americano e o argentino, em especial.
    Abraços!

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar algumas tags HTML:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>