Xadrez Verbal

Xadrez Verbal #218 Início de 2020

OUÇA O PODCAST

Depois de um programa em formato “plantão” na semana passada, voltamos ao formato padrão na presente edição. Quer dizer, quase, já que são três giros de notícias, para cobrir tudo que aconteceu no mundo nos últimos trinta dias, desde o final de 2019 até hoje.

Quer mais? Uma Semana na História recheada, além da prévia do Fórum Econômico Mundial no Gambito da Dama, coluna da professora Vivian Almeida!

Posts Relacionados

9 comentários em “Xadrez Verbal #218 Início de 2020”

  • Sylvia Tamie disse:

    Vocês mencionaram a guerra do Biafra (com contribuição musical do Matias), por isso gostaria de incluir entre as dicas culturais o romance Meio Sol Amarelo, da escritora nigeriana Chimamanda Ngozi Adichie. Ela ainda não era nascida na época, mas entrevistou muitos de seus conterrâneos para compor as personagens e situações do livro, além de ser uma ótima leitura.
    P.S.: Adorei a música de encerramento, não conhecia a banda e acabei procurando mais sobre eles. Não sabia que eles tinham sido criminalizados pela tragédia.

  • Arllen de Andrade Ferreira disse:

    Entrando para a coletânea de pronúncias erradas, totalmente justificáveis, o nome da atriz Saoirse Ronan se pronuncia “Sírcha”. É liberdade em gaélico irlandês.

  • Arllen de Andrade Ferreira disse:

    O anime que O Rei leão plagiou foi Jungle Taitei (Kimba – O Leão Branco, no Brasil), do mestre dos mangás Osamu Tezuka. O protagonista do anime no original se chama Leo, mas por questão de imbróglio jurídico de nome já registrado, tiveram que mudar o nome quando o anime chegou no ocidente. Escolheram “Kimba”, provavelmente por parecer “simba”, que é “leão” em suaíli.

  • Olá Phillippe e Matias,

    Meu nome é Leonardo, sou do Recife. Sou ouvinte do programa desde 2017 e sou programador.

    Fiz um programinha que compila todas as recomendações culturais de vocês e exibe em um site num formato fácil de usar. Essa página é atualizada semanalmente com as novas recomendações.

    Mantendo a temática do podcast, o site é o seguinte: enpassant.tk . (não coloquei como link porque o email de vocês filtra)

    Caso queiram ler o comentário, mandem também um abraço para minha amada conje Carol.

    Abraços e parabéns pelo conteúdo,
    Leonardo Brito.

    PS Estou mandando essa mesma mensagem por vários meios porque da outra vez vocês não viram!

  • Antonio Bordallo disse:

    queridos amigos do Xadrez Verbal.
    Saudações daqui da Estonia. 🙂
    Dessa vez resolvi escrever pra vocês por conta de 2 assuntos aleatorios que lembrei por conta do ultimo podcast.

    Primeiro, sobre o hino da Africa do Sul. Não sei se vocês já sabiam, mas a parte com as linguas africanas (“Nkosi sikelel’ iAfrika”, que na verdade é hino do Congresso Nacional Africano) foi gravado em 1986 pelo DJAVAN, numa homenagem à organizaçao que se tornou depois partido. https://www.youtube.com/watch?v=KuV4NkNrw-g Eu não sei muito mais além disso, mas ovi por vocês que a melodia e conteúdo são os mesmos do Hino da tanzania, então a motivaao deve ter sido a mesma.

    Segundo, sobre Uganda, que tem como parlamentar e celebridade o Bobi Wine. Semanas atras, num daqueles pensamentos aleatorios que tenho na cama antes de dormir, acabei curioso sobre o fim do [segundo minha interpretaçao] parceiro da boneca Barbie que foi preterido pelo Ken: o Bob. Nisso procurei por “Barbie and Bob”, o que Google corrigiu automaticamente pra “Barbe and BOBI” e aí mostrou o casal celebridade de Uganda, Bobi Wine e Barbie (apelido da Barbra Kyagulanyi) .. Daí que voce comentam justamente sobre o marido da Barbie de Uganda e eu achei essa coincidencia o maximo, heheh
    Apenas a titulo de esclarecimento, Bob foi o nome do namorado da Barbie apenas no Brasil e apenas no anos 80 ou seja [Bob e Ken são a mesma pessoa], talvez mudaram o nome do rapaz por medo de confundir KEN com QUEM… https://en.wikipedia.org/wiki/List_of_Barbie%27s_friends_and_family

    Enfim, apenas isso, queridos! Um forte abraço aí!
    😀

    https://www.google.com/search?rlz=1C1DLBX_enEE800EE800&biw=1600&bih=722&sxsrf=ACYBGNRQ2pudGCd_jyZdraQhuj3mF0lqLg%3A1579705363421&ei=E2QoXsCkGdLAmwX50pqoAQ&q=barbie+and+bobi+&oq=barbie+and+bobi+&gs_l=psy-ab.3..0i22i30l2.18309.18543..18709…0.4..0.76.149.2……0….1..gws-wiz…….0i71j35i39j0i22i10i30.b5Hmz2HWC8c&ved=0ahUKEwiA-qSIvZfnAhVS4KYKHXmpBhUQ4dUDCAs&uact=5

  • Filipe, gostaria de emitir uma opinião sobre os camelos. Obviamente enviar 10000 camelos para o Norte da África e Oriente Médio seria economicamente inviável. São animais grandes que estão soltos na natureza sem o menor controle sanitário, etc…

    Sim camelos são animais herbívoros e “de boas”, porém são uma espécie invasora e por si só já causam um desequilíbrio ecológico que prejudica outros animais “de boas” e nativos.

    O ponto é. Imagino que vc coma carne, assim como eu, e seria no mínimo hipócrita ser contra a ação do governo australiano só pq estão matando “animais inocentes”.

    Acho que existem muitos motivos para ser contra a morte de animais que não envolvem apenas serem bichinhos fofinhos e inocentes. Como ela levar a extinção de uma espécie, a um desequilíbrio ecológico, ser feita de maneira torpe por meio de tortura etc… E acho que nenhuma delas se encaixam nesse caso.

    Enfim essa é a minha humilde e impopular opinião.

  • Vinicius Iglesias disse:

    Olá, Matias e Filipe!

    Estou cursando ciências econômicas na FECAP (o professor André de história econômica sempre indica vocês) e sou um assíduo ouvinte do Xadrez Verbal desde as primeiras aparições do Filipe no Nerdcast, quando conheci o trabalho de vocês. Quero parabenizá-los pelo conteúdo de muita qualidade e por todo empenho e comprometimento que vocês têm com o projeto.

    O motivo do meu primeiro e-mail é para pedir que vocês mandem um abraço para a minha irmãzinha Danielle Iglesias que, após muitos meses de estudo e horas de xadrez verbal, conseguiu entrar na FFLCH pra cursar História. Depois de muitas tentativas, consegui introduzir o XV pra ela em 2018 e desde então ela não perde uma edição. Mesmo optando por outro caminho na primeira graduação (direito), a Dani sempre amou história e vocês ajudaram a reascender essa chama quando ela começou a acompanhar o podcast, portanto, vocês também tem grande parte nesse objetivo alcançado.

    Abraços!

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar algumas tags HTML:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>