Guilhotina | Le Monde Diplomatique Brasil

Guilhotina #108 – Fernanda Perrin

OUÇA O PODCAST

Se o governo Dilma sustentava uma política econômica pró-indústria, por que a Fiesp se transformou em ponta de lança do processo de impeachment? A convidada de Bianca Pyl e Luís Brasilino neste episódio, a jornalista e cientista política Fernanda Perrin, concluiu mestrado na USP em 2020 em que procura responder a esta questão. Será que os industriais abandonaram a coalizão desenvolvimentista percebendo o fortalecimento dos setores populares que essas políticas estavam provocando? Ou o conflito distributivo provocado pela crise econômica atraiu a burguesia nacional para o campo da burguesia associada ao capital internacional, de modo a assegurar seus ganhos, ainda que aceitando perdas? Ou foram pura e simplesmente os erros do governo que levaram o setor para a oposição? Finalmente, esse comportamento da Fiesp não seria atenderia apenas ao cálculo político de seu líder, Paulo Skaf? Para começo de conversa, é importante entender um ponto: a burguesia não pode ser analisada como uma coisa só. Nem só como industrial ou financeira, nem como nacional ou associada, nem como grande, média ou pequena. O entrecruzamento dessas dimensões é fundamental. A dissertação de Fernanda, “Ovo do Pato: Uma análise do deslocamento político da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo”, está disponível em: http://bit.ly/3vl1jO1. *Trilha: Vulfpeck, “Funky Duck”; Ennio Morricone, “La classe operaia va in paradiso”.

Posts Relacionados

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar algumas tags HTML:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>